BELEZA

2011/12/06 § Deixe um comentário

A beleza não é um “fato” em si, é um valor. E um valor muitas vezes atribuído. Bela pode ser a mulher que quero bem. A afetividade, as emoções podem atenuar criar ou destruir belezas.Como explicar a busca frenética da beleza se ela não depende da soma de caracteres isolados, mas de equilíbrio entre eles? Se, no afã de criarmos a mulher “nota1000”colocássemos no computador os olhos de A, o nariz de B, a sobrancelha de C, poderíamos encontrar uma imagem bizarra. O todo não é a soma das partes. O que parecia bonito em A poderia ser horrendo na nossa criação. O ingrediente “equilíbrio” estaria rompido. Mas tudo isso nada vale se a mulher não SE SENTIR bonita. Aquela sensação intima de segurança em relação a si mesma, a consciência da eficácia individual, ou seja, de AUTO-ESTIMA adequada. O usufruto de ser e estar bonita, que nada tem a ver com convencimento.

Fica a dica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento BELEZA no Mente e Corpo.

Meta

%d blogueiros gostam disto: